O 4º Chakra – Chakra Cardíaco

 

Seu nome, em sânscrito, é Anahata, que significa “O Reino do Som Sagrado”.

Sua cor é o Verde e o Rosa.

Seu mantra é YAM.

Seu Elemento é o Ar.

Cristais: Quartzo Rosa, Quartzo Verde, demais pedras dessas cores.

Ele localiza-se entre a quarta e quinta vértebra torácicas, centralizado no peito, com uma leve inclinação à esquerda.

É nele que começa a senda que leva à consciência superior.
Esse é o chakra através do qual amamos. O amor pode ser expresso em muitos níveis: pode ser puramente egoísta, exigente e restritivo ou pode ser compassivo e cuidadoso.

Quando bem equilibrado, podemos perceber a beleza e o amor espiritual em nossos semelhantes. Seu despertar traz maior sensibilidade ao toque e desapego aos objetos materiais. Suas qualidades positivas são o amor incondicional, a capacidade de se doar e receber, a maturidade emocional, o amor em um nível mais sutil, sem o apego, o controle sobre as emoções.

Fisicamente, ele rege o coração e os pulmões.

Em desequilíbrio, em nível emocional, pode ocasionar sensação de pânico, sentimento de perda, ressentimento. Em nível físico: taquicardia, palpitações, pressão alta e problemas cardíacos e respiratórios.

Para reequilibrá-lo ou mantê-lo equilibrado, procure meditar ao ar livre, acenda incensos, ouça músicas executadas com instrumentos como harpas, cítaras, piano. Atividades como o Tai Chi Chuan são altamente recomendadas.

Analise a forma como tem amado. Você tem se doado demais? Sente que não tem tido retorno? Sente-se carente? Carrega algum tipo de mágoa?

Reflita sobre sua postura e entenda os afetos como veículos de troca, entretanto, ainda que o seu retorno não venha de onde espera, acredite que ele virá do Universo. Ame de forma desprendida, desapegada. Acredite que não está só e que as pessoas têm formas diferentes de demonstrar. Muitas vezes o que você compreende como negligência, pode ser, apenas, uma forma mais reservada de sentir.

Pratique o Exercício do Perdão. Perdoe. Perdoe sempre. Entenda que cada pessoa passa por processos e estágios diferentes de evolução e, nem sempre, a compreensão chega ao mesmo tempo, para todos. Perdoando, você estará informando ao Universo que está pronto para o próximo estágio de evolução.

Uma ótima técnica de reequilíbrio consiste em se entoar o mantra Yam (pronunciando-o com o “A” aberto: YÁÁÁMMM), enquanto deixa repousar, sobre seu corpo, no centro do peito, um dos cristais descritos no começo da postagem. Mentalize saindo de si uma luz Verde (em casos de sensação de carência) ou Rosa (quando necessita-se perdoar, amar incondicionalmente), girando em sentido horário, ativando esse centro e tornando-o propício a desenvolver suas funções de forma regular.

Faça isso durante 15 minutos por dia e sinta a diferença!

Dica: Experimente introduzir em seu vestuário peças com as cores verde ou rosa, bem como a inserção de alimentos dessas cores, como, por exemplo, verduras, frutas com essas cores (melancia, abacate, etc.), além, é claro, da clássica Manga que é excelente no tratamento a problemas cardíacos e emocionais.

A Aromaterapia também é recomendada e uma ótima pedida são os incensos e essências à base de Rosa Branca e Rosa Cor de Rosa.

São pequenas medidas a serem adotadas que podem fazer uma imensa diferença em sua vida!

NÃO PERCA NA SEMANA QUE VEM, A CONTINUAÇÃO DA SÉRIE, COM A POSTAGEM SOBRE O CHAKRA LARÍNGEO!

Anúncios

O 3º Chakra – Plexo Solar

 

Seu nome, em sânscrito, é Manipura, que significa “Repleto de Jóias”.

Sua cor é o Amarelo ou, em um plano mais sutil, o Dourado.

Seu mantra é RAM

Regido pelo Sol e pelo Elemento Fogo.

Cristais: Citrino, Topázio, Pedra do Sol, pode-se usar, também, a Pirita.

Ele localiza-se na altura do estômago, quatro a seis dedos acima do umbigo, rege nossa Auto-Estima, o Ego, o foco, a boa relação consigo mesmo e com os outros, nossa determinação, motivação, atitude, auto controle, brilho, poder pessoal e satisfação.

É, também, um chakra muito utilizado pelos médiuns, em processos de materialização e contatos com seres de outros planos, por ser um centro que armazena energias místicas.

Quando bem equilibrado, ele nos auxilia na conscientização acerca de nosso próprio valor, nos tornando flexíveis, traz a alegria, energia, calor humano, poder.

É o terceiro e último dos três chakras físicos, ele relaciona-se, também, aos ganhos materiais, à nossa forma de lidar com o dinheiro.

Outra particularidade sobre esse centro é a sua capacidade de perceber as tensões, captar as energias de pessoas e locais. Aquela sensação incômoda no estômago, muitas vezes um enjôo, quando estamos em alguns locais, ou diante de algumas pessoas, pode ser uma reação desse chakra à circunstância presente.

Físicamente, ele rege o sistema digestivo, principalmente, o estômago, bem como o pâncreas.

Em desequilíbrio pode ocasionar estresse, baixa auto estima, incapacidade de lidar com o dinheiro, raiva, arrogância, soberba, personalidade sugestionável e influenciável, falta de determinação, dentre outras disfunções.

Doenças relacionadas a ele: Males que afetam o aparelho digestivo em geral como úlceras, gastrite, doenças que afetam o fígado, diabetes, hipoglicemia, etc.

Para reequilibrá-lo ou mantê-lo equilibrado, pratique atividades como a dança de ritmos mais latinos e cadenciados, como rumba, salsa, flamenco, paso doble, procure fazer caminhadas, pela manhã, sentindo sentindo o contato com o Sol, medite diante de uma vela, use a cor Amarela, procure ingerir alimentos dessa cor e, quando sentir-se irritado, experimente pegar um papel, concentrar toda a sua irritação nele e rasgá-lo.

Mantenha atitudes de estar bem consigo mesmo, de se gostar, de ter consciência do seu poder pessoal, do seu brilho e capacidade. Você É. Você Pode.

Procure, também, meditar, entoando o mantra RAM (pronunciando-o com o “A” aberto: RÁÁÁMMM), enquanto deixa repousar, sobre seu corpo, 4 a 6 dedos acima do umbigo, um dos cristais descritos no começo da postagem. Mentalize saindo de si uma luz  amarelada, girando em sentido horário, ativando esse centro e tornando-o propício a estimular o contato com o mundo material. Potencialize essa meditação mentalizando um imenso e radiante Sol brilhando a partir desse centro e irradiando seu corpo e sua aura por completo, retornando, então, para o Plexo.

Outro mantra recomendado é o OM Srim Namaha, o mantra específico desse chakra. Mentalize-o, ao menos, três vezes ao dia.

Faça isso durante 15 minutos por dia e sinta a diferença!

NÃO PERCA NA SEMANA QUE VEM, A CONTINUAÇÃO DA SÉRIE, COM A POSTAGEM SOBRE O CHAKRA CARDÍACO!

O 2º Chakra – Chakra Umbilical

Também conhecido como o Chakra Sexual ou Sacral, seu nome, em sânscrito, é Swadhisthana, que significa “Morada”.

Sua cor é o laranja e seu elemento, a Água.
Seu mantra é VAM.
Cristais: Âmbar, Cornalina, Coral, Aventurina.
Ele localiza-se no umbigo e rege nossa relação com a água, os relacionamentos sexuais vinculados ao afeto, aos sentimentos, a sexualidade, reprodução, alegria, criatividade, o próximo passo além do projetar, que é tornar real. Rege, também, os relacionamentos com outras pessoas, sempre com conotação afetiva, ao contrário do chakra anterior (Básico), que rege, dentre outras coisas, a relação da pessoa consigo mesma.
Quando bem equilibrado, ele traz a assimilação de novas idéias, a possibilidade de  relacionar-se, interagir, a aceitação de si mesmo, aceitação do próprio papel no mundo e em uma relação, sexualidade bem resolvida.
Sendo o segundo dos chakras físicos, à medida em que ele se distancia do chakra anterior e de sua ligação com a terra, suas vibrações vão se tornando mais sutis, gradativamente, partindo do projeto à ação, do instinto à emoção.
Físicamente, ele rege os órgãos reprodutores, as gônadas (ovários e testículos), sistema circulatório,sistema urinário, bexiga, os rins e os quadris.

Funções: o centro de energia sexual, das sensações e emoções, a sexualidade bem vivenciada, sem extremos. Ele orienta a função de reprodução humana.

Disfunções: sexualidade desenfreada, isenta de sentimentos ou sexualidade reprimida, desvios sexuais, rejeição a tudo que represente o “novo”, medo (principalmente da proximidade física), repugnância pelo próprio corpo, dificuldade de relacionar-se, mágoa, rejeição, isolamento, frigidez, impotência, falta de apetite sexual. E, físicamente, cólicas renais, cistite, desequilíbrios hormonais, problemas circulatórios, problemas na bexiga e no aparelho reprodutor e urinário, em geral.

Para reequilibrá-lo ou mantê-lo equilibrado, mantenha contato com o Elemento Água (banhos, chás, praias, rios, cachoeiras), ouça músicas suaves tocadas ao piano e instrumentos de corda, como cítara e harpa, por exemplo.
Abra-se às novidades, aos relacionamentos e interações, integre-se ao meio, à natureza, dê vida a seus projetos, crie, vivencie suas emoções, evite sentimentos de mágoa e rejeição, procure o convívio com as outras pessoas, aceite-se como é, seja físicamente, seja em relação à sua sexualidade. Não construa padrões repressivos para si próprio. Liberte-se de velhos conceitos que, talvez, não o sirvam mais.
Procure, também, meditar, entoando o mantra VAM (pronunciando-o com o “A” aberto: VÁÁÁMMM), enquanto deixa repousar, sobre seu corpo, 4 dedos abaixo do umbigo, um dos cristais descritos no começo da postagem. Mentalize saindo de si uma luz alaranjada, girando em sentido horário, ativando esse centro e tornando-o propício a estimular o contato com as suas emoções e relações.
Faça isso durante 15 minutos por dia e sinta a diferença!

NÃO PERCA NA SEMANA QUE VEM, A CONTINUAÇÃO DA SÉRIE, COM A POSTAGEM SOBRE O CHAKRA DO PLEXO SOLAR!

O 1º Chakra – Chakra Básico

Imagem

Seu nome, em sânscrito, é Muladhara, que significa “Base de Apoio”.
Sua cor é o vermelho, marrom ou negro.
Seu mantra é LAM.
Cristais: Obsidiana, Quartzo fumê, Rubi e Turmalina Negra
Ele localiza-se na base da coluna vertebral, na altura do cóccix, e rege nossa relação com a terra, os instintos primitivos, a vontade de viver, vitalidade, a relação com o que é material, é onde se localiza a energia da Kundalini.
Quando bem equilibrado, ele traz a ação, motivação, força de vontade e perseverança para atingir os objetivos.
É o primeiro dos três chakras físicos, ou seja, aqueles que determinarão nossa relação com a matéria, as pessoas, em nível físico. Esse chakra relaciona-se, também, à habilidade de ganhar dinheiro, à energia criativa, aquela que brota, começa a tomar forma, antes de ser concretizada. É a energia da paixão, do sexo primal, a criação em nível primitivo, a energia da terra.
O chakra Básico é impar, aberto para baixo, em direção ao solo. É a principal conexão energética do ser humano com o planeta. Relaciona-se com a sobrevivência e com as energias física e sexual Sua abertura é diretamente proporcional à disposição, à vitalidade e à força física.
Físicamente, ele rege os ossos, útero (nas mulheres), próstata (homens), coluna vertebral, região lombar, membros inferiores, intestino. O que significa que algum sintoma envolvendo esses pontos da anatomia, pode indicar uma disfunção no chakra.
Não ativado corretamente, ele causa sentimentos de depressão, desmotivação, sonolência, tendências ao suicídio, sexualidade reprimida, dentre outros sintomas. Hiperativado, ele pode ocasionar, por exemplo, hiperatividade, inquietação, insônia ou mesmo como um excesso de identificação com o mundo material, sexualidade desenfreada. Crianças hiperativas têm chakras Básicos superativados. Pessoas com insônia tambem têm chakras básicos superativados.
Doenças relacionadas a ele: depressão, dores na região lombar, problemas na coluna, esterilidade, problemas uterinos (envolvendo, inclusive, desequilíbrios no fluxo menstrual e cólicas), problemas como intestino preso ou desinteria.
Funcionando de forma equilibrada e positiva, suas qualidades são:
Forte conexão com a Mãe Terra, trazendo energia da terra para o sistema.

  • Vontade de viver.
  • Vitalidade; energia física e sexual.
  • Capacidade de gerar vida, potência sexual (sexo para reprodução).
  • Capacidade de fixação no plano terrestre através do corpo.
  • Coragem para enfrentar a vida.
  • Ligação com o mundo material.
  • Conexão com os instintos.
  • Capacidade de encontrar atividades adequadas.
  • Conexão com a realidade.
  • Capacidade de produção e concretização de objetivos.
  • Praticidade.
  • Atividade dinâmica, movimento e habilidade para resolver problemas práticos.
  • Estruturação e firmeza.

Para reequilibrá-lo ou mantê-lo equilibrado, pratique atividades como a dança, tenha contato com músicas executadas com instrumentos de percussão, caminhe com os pés descalços sobre solo argiloso ou arenoso, tenha contato com a natureza, árvores em geral.
Mantenha atitudes pioneiras e empreendedoras, já que uma das características desse chakra é a possibilidade de se projetar, criar.
Procure, também, meditar, entoando o mantra LAM (pronunciando-o com o “A” aberto: LÁÁÁMMM), enquanto deixa repousar, sobre seu corpo, 8 dedos abaixo do umbigo, um dos cristais descritos no começo da postagem. Mentalize saindo de si uma luz avermelhada, girando em sentido horário, ativando esse centro e tornando-o propício a estimular o contato com o mundo material.
Faça isso durante 15 minutos por dia e sinta a diferença!

NÃO PERCA NA SEMANA QUE VEM, A CONTINUAÇÃO DA SÉRIE, COM A POSTAGEM SOBRE O CHAKRA UMBILICAL!