O 5º Chakra – Chakra Laríngeo

Seu nome, em sânscrito, é Vishudda, que significa “O Purificador”.

Sua cor é o Turquesa, Azul Celeste.

Seu mantra é HAM.

Seu Elemento é o Éter, também sendo atribuído a ele o Ar em sua forma mais sutil.

Cristais: Turquesa, Água Marinha, Ágata Azul Rendada e demais pedras na cor azul clara.

Ele localiza-se, específicamente na região da garganta.

Esse chakra está diretamente ligado à comunicação, à expressão verbal, à criatividade no sentido de saber expressar-se, do uso da palavra.

Ele também funciona como ponte para o mundo espiritual, pois, quando está aberto, a comunicação torna-se fácil, fluente, e, muitas vezes, temos dificuldade em sermos compreendidos por velhos amigos que, porventura, estão em um estágio de evolução diferente, o que significa que as energias estão sendo modificadas e que, consequentemente, atrairão novos amigos, de acordo com a nova vibração emitida.

Quando bem equilibrado, é facilitada nossa comunicação, não só com as pessoas, como, também, conosco, além, é claro, de aumentar a nossa percepção no sentido de comunicação telepática. Nossa consciência é ampliada, no sentido de desenvolvermos nossa responsabilidade em relação à nossa evolução e em relação às nossas necessidades materiais e espirituais.

Por reger a tireóide, ele tem a função de purificar o que recebemos, antes de emitir, ou seja, as energias são purificadas antes de serem emanadas.

Fisicamente, ele rege as cordas vocais, a tireóide, a garganta, a boca, nariz e os ouvidos.

Em desequilíbrio, em nível emocional, pode ocasionar dificuldade de comunicação e expressão, ansiedade, sensação de vazio, gagueira. Em nível físico: asma, vertigem, alergias, anemia, fadiga, laringite, dor de garganta, tosse, além de tendências a problemas respiratórios e de pele e na tireóide.

Para reequilibrá-lo ou mantê-lo equilibrado, medite em local tranquilo e silencioso, utilizando cristais e incenso.

Aqui, são permitidas as técnicas que remetem a todos os elementos e chakras, pois o Éter é a Quintessência, o 5º elemento, a soma de todos os outros. São permitidas técnicas que utilizem aromas (sutis, suaves, como o jasmim, por exemplo), os elixires à base de um dos cristais acima, podendo-se, também, utilizar o topázio, que é uma pedra regida por Mercúrio, o responsável pela comunicação; além, é claro, de caminhadas ao ar livre, músicas suaves, e, principalmente, uma profunda reflexão.

Reflita sobre sua a forma que tem se comunicado com as pessoas. Sente que tem falado demais? Sente-se tão bloqueado, que não consegue falar o que pensa que deveria ser dito? Sente-se incompreendido, como se ninguém entendesse o que você quer expressar?

Procure não guardar para si, procure falar nas horas em que deve falar, fazendo uso da moderação, mas, também, da franqueza. Mágoas também podem desequilibrar esse chakra, pois uma falha na comunicação entre duas pessoas pode ocasionar atritos ou ressentimentos. Observe a forma que tem se expressado.

Aprenda a falar, mas, também, aprenda a escutar. Não há comunicação sem que esses dois veículos (a fala e a audição) sejam utilizados. Para haver uma comunicação completa, é necessário saber falar e saber escutar. Cada coisa em seu tempo.

Controle a ansiedade. As coisas acontecem em seu tempo certo, nem antes, nem depois. Aceite o fato de que tudo tem um curso natural a ser seguido.

Por ser, também, um chakra relacionado à criatividade, procure expressar-se através da criação, das artes, sejam artes plásticas, música, poesia, teatro, dança.

Se não puder falar, se o momento não permitir uma conversa decisiva, onde você possa aliviar-se dizendo que tem a dizer, escreva. Pense em todas as coisas que gostaria de dizer a alguém e escreva em uma carta. Nesse momento, cabe a você a decisão de enviá-la ou não. Ambas as opções são válidas, mas, caso opte por não enviá-la, queime-a e sopre as cinzas ao vento, imaginando que o Universo está recebendo sua mensagem e irá atendê-lo em tempo hábil.

Uma ótima técnica de reequilíbrio consiste em se entoar o mantra Ham (pronunciando-o com o “A” aberto: HÁÁÁMMM), enquanto deixa repousar, sobre sua garganta, um dos cristais descritos no começo da postagem. Mentalize saindo de si uma luz Azul Celeste, girando em sentido horário, ativando esse centro e tornando-o propício a desenvolver suas funções de forma regular.

Faça isso durante 15 minutos por dia e sinta a diferença!

NÃO PERCA A PRÓXIMA POSTAGEM, COM A CONTINUAÇÃO DA SÉRIE, SOBRE O CHAKRA FRONTAL!

O 4º Chakra – Chakra Cardíaco

 

Seu nome, em sânscrito, é Anahata, que significa “O Reino do Som Sagrado”.

Sua cor é o Verde e o Rosa.

Seu mantra é YAM.

Seu Elemento é o Ar.

Cristais: Quartzo Rosa, Quartzo Verde, demais pedras dessas cores.

Ele localiza-se entre a quarta e quinta vértebra torácicas, centralizado no peito, com uma leve inclinação à esquerda.

É nele que começa a senda que leva à consciência superior.
Esse é o chakra através do qual amamos. O amor pode ser expresso em muitos níveis: pode ser puramente egoísta, exigente e restritivo ou pode ser compassivo e cuidadoso.

Quando bem equilibrado, podemos perceber a beleza e o amor espiritual em nossos semelhantes. Seu despertar traz maior sensibilidade ao toque e desapego aos objetos materiais. Suas qualidades positivas são o amor incondicional, a capacidade de se doar e receber, a maturidade emocional, o amor em um nível mais sutil, sem o apego, o controle sobre as emoções.

Fisicamente, ele rege o coração e os pulmões.

Em desequilíbrio, em nível emocional, pode ocasionar sensação de pânico, sentimento de perda, ressentimento. Em nível físico: taquicardia, palpitações, pressão alta e problemas cardíacos e respiratórios.

Para reequilibrá-lo ou mantê-lo equilibrado, procure meditar ao ar livre, acenda incensos, ouça músicas executadas com instrumentos como harpas, cítaras, piano. Atividades como o Tai Chi Chuan são altamente recomendadas.

Analise a forma como tem amado. Você tem se doado demais? Sente que não tem tido retorno? Sente-se carente? Carrega algum tipo de mágoa?

Reflita sobre sua postura e entenda os afetos como veículos de troca, entretanto, ainda que o seu retorno não venha de onde espera, acredite que ele virá do Universo. Ame de forma desprendida, desapegada. Acredite que não está só e que as pessoas têm formas diferentes de demonstrar. Muitas vezes o que você compreende como negligência, pode ser, apenas, uma forma mais reservada de sentir.

Pratique o Exercício do Perdão. Perdoe. Perdoe sempre. Entenda que cada pessoa passa por processos e estágios diferentes de evolução e, nem sempre, a compreensão chega ao mesmo tempo, para todos. Perdoando, você estará informando ao Universo que está pronto para o próximo estágio de evolução.

Uma ótima técnica de reequilíbrio consiste em se entoar o mantra Yam (pronunciando-o com o “A” aberto: YÁÁÁMMM), enquanto deixa repousar, sobre seu corpo, no centro do peito, um dos cristais descritos no começo da postagem. Mentalize saindo de si uma luz Verde (em casos de sensação de carência) ou Rosa (quando necessita-se perdoar, amar incondicionalmente), girando em sentido horário, ativando esse centro e tornando-o propício a desenvolver suas funções de forma regular.

Faça isso durante 15 minutos por dia e sinta a diferença!

Dica: Experimente introduzir em seu vestuário peças com as cores verde ou rosa, bem como a inserção de alimentos dessas cores, como, por exemplo, verduras, frutas com essas cores (melancia, abacate, etc.), além, é claro, da clássica Manga que é excelente no tratamento a problemas cardíacos e emocionais.

A Aromaterapia também é recomendada e uma ótima pedida são os incensos e essências à base de Rosa Branca e Rosa Cor de Rosa.

São pequenas medidas a serem adotadas que podem fazer uma imensa diferença em sua vida!

NÃO PERCA NA SEMANA QUE VEM, A CONTINUAÇÃO DA SÉRIE, COM A POSTAGEM SOBRE O CHAKRA LARÍNGEO!

O 3º Chakra – Plexo Solar

 

Seu nome, em sânscrito, é Manipura, que significa “Repleto de Jóias”.

Sua cor é o Amarelo ou, em um plano mais sutil, o Dourado.

Seu mantra é RAM

Regido pelo Sol e pelo Elemento Fogo.

Cristais: Citrino, Topázio, Pedra do Sol, pode-se usar, também, a Pirita.

Ele localiza-se na altura do estômago, quatro a seis dedos acima do umbigo, rege nossa Auto-Estima, o Ego, o foco, a boa relação consigo mesmo e com os outros, nossa determinação, motivação, atitude, auto controle, brilho, poder pessoal e satisfação.

É, também, um chakra muito utilizado pelos médiuns, em processos de materialização e contatos com seres de outros planos, por ser um centro que armazena energias místicas.

Quando bem equilibrado, ele nos auxilia na conscientização acerca de nosso próprio valor, nos tornando flexíveis, traz a alegria, energia, calor humano, poder.

É o terceiro e último dos três chakras físicos, ele relaciona-se, também, aos ganhos materiais, à nossa forma de lidar com o dinheiro.

Outra particularidade sobre esse centro é a sua capacidade de perceber as tensões, captar as energias de pessoas e locais. Aquela sensação incômoda no estômago, muitas vezes um enjôo, quando estamos em alguns locais, ou diante de algumas pessoas, pode ser uma reação desse chakra à circunstância presente.

Físicamente, ele rege o sistema digestivo, principalmente, o estômago, bem como o pâncreas.

Em desequilíbrio pode ocasionar estresse, baixa auto estima, incapacidade de lidar com o dinheiro, raiva, arrogância, soberba, personalidade sugestionável e influenciável, falta de determinação, dentre outras disfunções.

Doenças relacionadas a ele: Males que afetam o aparelho digestivo em geral como úlceras, gastrite, doenças que afetam o fígado, diabetes, hipoglicemia, etc.

Para reequilibrá-lo ou mantê-lo equilibrado, pratique atividades como a dança de ritmos mais latinos e cadenciados, como rumba, salsa, flamenco, paso doble, procure fazer caminhadas, pela manhã, sentindo sentindo o contato com o Sol, medite diante de uma vela, use a cor Amarela, procure ingerir alimentos dessa cor e, quando sentir-se irritado, experimente pegar um papel, concentrar toda a sua irritação nele e rasgá-lo.

Mantenha atitudes de estar bem consigo mesmo, de se gostar, de ter consciência do seu poder pessoal, do seu brilho e capacidade. Você É. Você Pode.

Procure, também, meditar, entoando o mantra RAM (pronunciando-o com o “A” aberto: RÁÁÁMMM), enquanto deixa repousar, sobre seu corpo, 4 a 6 dedos acima do umbigo, um dos cristais descritos no começo da postagem. Mentalize saindo de si uma luz  amarelada, girando em sentido horário, ativando esse centro e tornando-o propício a estimular o contato com o mundo material. Potencialize essa meditação mentalizando um imenso e radiante Sol brilhando a partir desse centro e irradiando seu corpo e sua aura por completo, retornando, então, para o Plexo.

Outro mantra recomendado é o OM Srim Namaha, o mantra específico desse chakra. Mentalize-o, ao menos, três vezes ao dia.

Faça isso durante 15 minutos por dia e sinta a diferença!

NÃO PERCA NA SEMANA QUE VEM, A CONTINUAÇÃO DA SÉRIE, COM A POSTAGEM SOBRE O CHAKRA CARDÍACO!

Os Chakras

Os chakras são vórtices de energia, localizados no duplo etérico,que captam a energia vital e a distribuem para o corpo, mantendo nossas funções físicas.

São centros de força, verdadeiros metabolizadores com forma espiralada que possuem hélices girando no sentido do relógio.

Esses vórtices emitem não só energia mas padrões de consciência.

Tudo isso é distribuído ao corpo através das glândulas endócrinas.

Os chakras também são dispositivos que “sentem” a energia e nos informam sobre o mundo à nossa volta.

O descontrole ou obstrução do chakra pode atingir nossa energia vital e nosso psiquismo, trazendo consequências para a saúde e a vida. Já o seu bom funcionamento estimula o auto-conhecimento e a realização não só na vida material como na espiritual.

Os principais chakras totalizam um número de sete: Básico, Umbilical, Plexo Solar, Cardíaco, Laríngeo, Frontal e Coronário. Cada um deles com funções e propriedades definidas, além de associações a diversos órgãos e glândulas.

Acompanhe, semanalmente, nossas postagens com a descrição detalhada de cada um dos chakras e como mantê-los, sempre, equilibrados!

Na próxima semana: O Chakra Básico.

Não percam!