O 2º Chakra – Chakra Umbilical

Também conhecido como o Chakra Sexual ou Sacral, seu nome, em sânscrito, é Swadhisthana, que significa “Morada”.

Sua cor é o laranja e seu elemento, a Água.
Seu mantra é VAM.
Cristais: Âmbar, Cornalina, Coral, Aventurina.
Ele localiza-se no umbigo e rege nossa relação com a água, os relacionamentos sexuais vinculados ao afeto, aos sentimentos, a sexualidade, reprodução, alegria, criatividade, o próximo passo além do projetar, que é tornar real. Rege, também, os relacionamentos com outras pessoas, sempre com conotação afetiva, ao contrário do chakra anterior (Básico), que rege, dentre outras coisas, a relação da pessoa consigo mesma.
Quando bem equilibrado, ele traz a assimilação de novas idéias, a possibilidade de  relacionar-se, interagir, a aceitação de si mesmo, aceitação do próprio papel no mundo e em uma relação, sexualidade bem resolvida.
Sendo o segundo dos chakras físicos, à medida em que ele se distancia do chakra anterior e de sua ligação com a terra, suas vibrações vão se tornando mais sutis, gradativamente, partindo do projeto à ação, do instinto à emoção.
Físicamente, ele rege os órgãos reprodutores, as gônadas (ovários e testículos), sistema circulatório,sistema urinário, bexiga, os rins e os quadris.

Funções: o centro de energia sexual, das sensações e emoções, a sexualidade bem vivenciada, sem extremos. Ele orienta a função de reprodução humana.

Disfunções: sexualidade desenfreada, isenta de sentimentos ou sexualidade reprimida, desvios sexuais, rejeição a tudo que represente o “novo”, medo (principalmente da proximidade física), repugnância pelo próprio corpo, dificuldade de relacionar-se, mágoa, rejeição, isolamento, frigidez, impotência, falta de apetite sexual. E, físicamente, cólicas renais, cistite, desequilíbrios hormonais, problemas circulatórios, problemas na bexiga e no aparelho reprodutor e urinário, em geral.

Para reequilibrá-lo ou mantê-lo equilibrado, mantenha contato com o Elemento Água (banhos, chás, praias, rios, cachoeiras), ouça músicas suaves tocadas ao piano e instrumentos de corda, como cítara e harpa, por exemplo.
Abra-se às novidades, aos relacionamentos e interações, integre-se ao meio, à natureza, dê vida a seus projetos, crie, vivencie suas emoções, evite sentimentos de mágoa e rejeição, procure o convívio com as outras pessoas, aceite-se como é, seja físicamente, seja em relação à sua sexualidade. Não construa padrões repressivos para si próprio. Liberte-se de velhos conceitos que, talvez, não o sirvam mais.
Procure, também, meditar, entoando o mantra VAM (pronunciando-o com o “A” aberto: VÁÁÁMMM), enquanto deixa repousar, sobre seu corpo, 4 dedos abaixo do umbigo, um dos cristais descritos no começo da postagem. Mentalize saindo de si uma luz alaranjada, girando em sentido horário, ativando esse centro e tornando-o propício a estimular o contato com as suas emoções e relações.
Faça isso durante 15 minutos por dia e sinta a diferença!

NÃO PERCA NA SEMANA QUE VEM, A CONTINUAÇÃO DA SÉRIE, COM A POSTAGEM SOBRE O CHAKRA DO PLEXO SOLAR!